segunda-feira, 7 de julho de 2008

Golpistas tentam amordaçar a internet


Aumenta a pressão contra marco regulatório para a internet


Cresce a mobilização na internet contra o projeto substitutivo 89/2003, de autoria do senador Eduardo Azeredo. A campanha já conta com um abaixo-assinado na rede com 1.590 assinaturas desde que foi criado, no domingo, 6. O projeto cria um marco regulatório para crimes na internet, mas acaba considerando ilícitas operações como redes P2P e pode criar um sistema de vigilância na rede.

.

Leia o texto do parecer e assine o abaixo assinado

.

O texto do abaixo assinado lembra que, se valessem os termos da lei para as universidades, a ciência poderia ser uma atividade criminosa uma vez que em sua produção seja necessário "transferir dado ou informação disponível em rede de computadores, dispositivo de comunicação ou sistema informatizado", ou citar uma obra de referência "sem pedir a autorização dos autores". "Se levarmos o projeto de lei a sério, devemos nos perguntar como poderíamos pensar, criar e difundir conhecimento sem sermos criminosos".

da Revista Forum

Mais sobre o assunto:
Campanha faz pressão contra projeto que inviabiliza redes abertas
Pela liberdade na internet

Observatório Direito a Comunicação
Projeto de lei sobre crimes eletrônicos ameaça liberdade na rede
Internet brasileira precisa de marco regulatório civil, não criminal
A cobertura de Sérgio Amadeu sobre o caso


.

Um comentário:

olicruz disse...

Oi, Leila.
Saudades de nossa turma.
Como estão as coisas com você e Hércules. Como você, ando estupefato com boa parte da cobertura da imprensa quanto ao novo escândalo. A melhor coisa é Míriam Leitão.
Beijos
Olimpio

PS. Obrigado por me incluir nos links do teu blog. Fico honrado. Vou incluir sugestões de visitas no meu amanhã.
Abração.

BRASIL NUNCA MAIS

BRASIL NUNCA MAIS
clique para baixar. Íntegra ou tomos