domingo, 1 de junho de 2008

Igor e a reputação de Ronaldo

Dia desses estava nas páginas e teles, mais uma vez, as trapalhadas de Ronaldo "Fenômeno". Pagando sexo (mulher ou travesti, faz diferença?) e envolvendo drogas e bebedeiras.

Que coisa, pensei, esses meninos ganham mares de dinheiro e a vida deles não é preenchida com coisas boas. Não há satisfação. Vem-me ao pensamento Marx e a teoria da alienação. A insatisfação dele tem um significado. Ou não?

Fiquei com pena do rapaz, lamentando por sua carreira, que sempre parece arremeter e cair de novo. As teles, no entanto, saturam os pobres espectadores com toda sorte de conjecturas que visam faturar audiência e, afinal, justificar a travessura do "ídolo". Ele tem muitos contratos milionários a preservar.

Correm a consultar "especialistas em salvar imagens atingidas" - de empresas, de pessoas, de instituições - e cada uma delas exibe sua fórmula de como Ronaldo deveria administrar o caso com o público. Caraca, "S.O.S. Reputação"... Fiquei imaginando como se faz o anuncio do serviço: "Se você está com sua reputação em perigo, não hesite, ligue para 3222-2222". "Fez m..., nós resolvemos." Quanta "estética" haverá em uma inocente notícia?

Um dia depois - ou mais - já corriam "boatos" da gravidez da namorada - ou ex - do ex-craque. A gente ainda que atenta, ainda tem aquela credulidade insistente.

No almoço das sextas feiras, comentei com meu neto Igor que lamentava profundamente tanta exposição. E que estava com pena da moça, coitada. Se bem que, no capitalismo, às vezes tudo se conforma com "segurança" financeira. E isso não seria problema, claro.

Igor, surpreso, inteirou-se ali do caso. É que, estudando para o vestibular, não estava ligado nessas coisas menores. O seu sorriso me desconcertou: "Mas, Vó, o Ronaldo fez vasectomia. Como sabem que o filho é dele?". "Se é verdade que há mesmo gravidez", completou.

Mudei de assunto.
.

Um comentário:

Marcelo disse...

Muito interessante sua opinião. Gostei do jeito que escreveu.

BRASIL NUNCA MAIS

BRASIL NUNCA MAIS
clique para baixar. Íntegra ou tomos